ExciteBike


Hoje decidi partilhar convosco o primeiro jogo de motas que joguei (ou pelo menos que tenha memória de ter jogado), ExciteBike, um verdadeiro clássico do motocross cheio de obstáculos e de adversários que jogam sujo para nos conseguir vencer.

Este jogo marcou o inicio de uma franchise popular de motocross da Nintendo, sendo lançado em 1984 na Famicom/NES e posteriormente sucedido pele ExciteBike 64 na Nintendo 64 e agora disponível também no Wii Ware sob a forma de ExciteBike World Rally. Esta franchise teve ainda alguns sucessores espirituais como o ExciteTruck e o Excitebots: Trick Racing, ambos para a Wii, e ainda alguns remakes, como o Vs. Excitebike (que permitia 2 jogadores) e o Excitebike: Bun Bun Mario Battle Stadium que introduziu as personagens do universo do Mario nesta franchise, como o Mario, Luigi, Peach, Toad, Wario, Yoshi e Koopas, e também novos powerups de velocidade espalhados pela pista sob a forma de moedas.

Excitebike Bun Bun Mario Battle Stadium

Excitebike Bun Bun Mario Battle Stadium Gameplay

Voltando agora ao título original, nós encarnamos um piloto de motocross que irá ter que demonstrar a sua perícia em ultrapassar uma manóplia de obstáculos que nos fazem perder velocidade ou cair da moto, isto tudo num side-scroller muito viciante, onde a concentração máxima é um requisito.

Modos de jogo

O jogo possui 2 modos de jogo distintos, sendo que o modo Selection A consiste numa espécia de modo de treino, onde o jogador irá escolher a pista desejada (o jogo possui 5 pistas distintas) e irá correr sozinho na mesma, como preparação para a competição contra adversários que se segue e que está disponível no modo Selection B, onde corremos contra adversários na pista e na qual temos literalmente de dar o “litro” para obter um dos melhores 3 tempos ou seremos desclassificados e não passaremos à fase seguinte. Caso consigam o melhor tempo, o jogo irá vos informar que acabaram de bater um novo recorde e têm os meus parabéns.

Para terminar esta secção, resta a opção Design, que pretendeu de certa forma colmatar o problema do jogo apenas ter 5 pistas, permitindo-nos fazer a edição de novas pistas e posteriormente correr nelas, tendo apenas como aspecto negativo o facto das pistas que criarmos desaparecerem assim que se desliga-se a consola… a não ser que tivessem um periférico chamado Data Recorder que pessoalmente nunca vi. Seja como for, é de louvar esta opção, até porque deve ter sido dos primeiros jogos a permitir a edição de pistas.

Jogabilidade/Gameplay

Os comandos do jogo são bastante simples, sendo que o A é o acelerador, o B é o turbo e os direccionais controlam a altura da roda da frente, pelo que é bastante acessível jogar o mesmo.

O jogo em si consiste em terminar as pistas o mais depressa possível, mas se apenas tiverem os olhos na meta e no tempo rapidamente irão ter algum tipo de “acidente”. Como podem ver nas imagens acima, cada pista contêm 4 faixas de rodagem, sendo que por vezes algumas desaparecem, ou contêm tufos de terra batida que vos fazem perder velocidade, e portanto vão rapidamente sentir a necessidade de ter que mudar de faixa bastantes vezes ao longo do vosso percurso, mas atenção, se a vossa roda da frente tocar na roda traseira de algum adversário isso irá resultar no vosso despiste e num sorriso na cara de quem o provocou visto que eles seguem em frente sem problemas. Como já devem estar todos a imaginar, vocês podem criar acidentes propositadamente, trocando de faixa de rodagem com o propósito de colidirem a vossa roda traseira com a roda da frente dos vossos adversários… ah pois é, a poeira não é a única coisa suja neste jogo… a vossa atitude também o será… e acreditem que é um dos grandes factores de diversão do jogo.

Para vencer neste jogo o essencial é usar o turbo de forma bem pensada, pois o uso do mesmo pode permitir que façam uma necessária ultrapassagem onde caso contrário iria resultar em despiste, e fazer melhor uso dos obstáculos como rampa, tendo sempre o cuidado de controlarem o ângulo/altura da roda da frente para a aterragem não resultar em despiste. Controlando estes dois factores, e tendo um conhecimento prévio das pistas têm nas vossas mãos todas as ferramentas necessárias para vencerem o jogo e estabelecerem novos recordes… por isso força nisso.

ExciteBike Overheat devido ao uso do turbo de forma excessiva

Só para terminar, resta falar um pouco dos gráficos e do som do jogo, sendo que os gráficos são na minha opinião razoáveis para a época em que o jogo foi lançado, embora simples e por vezes repetitivos, fazem o seu trabalho e não retiram valor ao jogo. Já o som do jogo pode levar algumas críticas, visto que tirando o tema principal do jogo, o tema antes da corrida iniciar e após o fim da mesma, apenas ficamos com um som péssimo que mais parece a mota a roncar que o motor a trabalhar ao longo de toda a corrida, que é um pouco irritante, mas de certa forma imprescindível, pois permite avisar-nos do overheat do motor sem termos que prestar atenção à barra de aquecimento em baixo, focando por isso toda a nossa atenção na pista.

E como sempre, termino o post com um vídeo:

~ por Izilthir em Domingo, 23 \23\UTC Maio, 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: