Top 5 Melhores Jogos SNES que provavelmente ninguém jogou


Toda a gente gosta de Tops e inicio-me nesta popular categoria com um especial, uma ode aos 5 melhores jogos da SNES que provavelmente nunca jogaram, mas que finalmente terão a sua merecida justiça ao serem divulgados ao mundo pelo Retrogaming.

5.  The Firemen

Steve McQueen? Bruce Willis? Nada disso, o verdadeiro herói no arranha-céus em perigo é Pete, o bombeiro, que luta contra o fogo para salvar toda a gente e descobrir a origem do icêndio. Neste caso a sua arma é a poderosa mangueira, os inimigos irrequietas chamas que se multiplicam a olhos vistos e o seu ajudante empenhado bombeiro que combate o fogo à machadada (inteligente sem dúvida).

Posto esta premissa para o jogo é normal que não fosse propriamente aliciante e que tenha passado despercebido, no entanto não deixa de ser injusto pois o jogo é realmente muito bom e viciante, pois a história é cativante e a jogabilidade muito boa, havendo também uma grande variedade de cenários e é interessante ver o caos criado pelo incêndio à medida que escalamos o edifício.

4.  Kirby’s Dream Course

Eu sei o que estarão provavelmente a pensar, Kirby? O adorável bichicho cor-de-rosa? A versão masculina da Hello Kitty nos videojogos? Muito pouco másculo. E sabem que mais? Não vos censuro obviamente e concordo, no entanto, não obstante o seu look, é um bichicho que gosta de dar porrada e neste caso porrada em campos de golf.

Se forem fãs de mini golf, recheado com pistas cheias de obstáculos e inimigos, com um arsenal de transformações que permitem Kirby transformar-se no mais variado número de objectos para poder contornar cada obstáculo, então têm que definitivamente dar uma vista de olhos a este jogo, vão por mim, não serão menos homens.

3.  Battletoads & Double Dragon

Toda a gente conhece a famosa saga Double Dragon, o que provavelmente não sabiam é que neste jogo juntam-se com outro grupo de lutadores reis do sidescrolling, um bando de sapos encharcados em esteróides, chamados Battletoads.

Este jogo é extremamente divertido, especialmente se jogado a dois, à primeira vista poderá parecer demasiado simples ou repetitivo, até porque este jogo é uma port directa do mesmo que foi inicialmente lançado para a NES, logo foi feito para ser jogado apenas com dois botões. No entanto, a combinações de ataques possíveis, incluindo lançar os inimigos para fora do ecrã com uma cabeçada de um sapo que se torna uma cabeça de carneiro, esmagada com uma só mão ou até pontapeado por pé do tamanho do corpo do adversário, este frenesim de membros super exagerados é sem dúvida uma forma original de jogar um beat-em-up. A diversidade de cenários e de situações, tais como corridas de motas voadoras ou até rapel por penhascos sem fundo, aliado aos gráficos apelativos ajudam a combater a monotonia causada pela repetição de movimentos inerente a este tipo de jogos.

Recomendo vivamente este se forem fãs de jogos do género, deixo-vos um conselho no entanto…o jogo é muito difícil preparem-se para ficarem frustrados inúmeras vezes.

2.  Ogre Battle: March of the Black Queen

Se leram a minha primeira crítica ao Shining Force II, então saberão provavelmente que sou um ávido fã de SRPG’s (Strategy Role-Playing Games). Provavelmente conhecem os jogos “mais recentes” da saga Ogre Battle e Tactical Ogre, para a N64, PSX e GBA, no entanto este jogo é o primeiro da saga (inicialmente foi concebido para ser o 5º, mas os precedentes nunca foram produzidos).

É um jogo com uma curva de aprendizagem um pouco acentuada, difícil de entrar ao início, por isso apenas recomendo este para quem é fã do género. No entanto, não deixo de apelar que o experimentar pois aqui no retrogaming fazemos isso, vocacionamo-nos para a partilha e sugestão de jogo de bons videojogos.

O estilo de jogo resume-se à criação de exércitos com um mix de guerreiros de várias raças, cada um com as suas características únicas, pontos fortes e fracos, o que torna as questões tácticas fulcrais para se ser bem sucedido em cada batalha. As inúmeras opções e variedades de criação de exércitos à disposição do jogador tornam este jogo um verdadeiro desafio e extremamente divertido. O objectivo é percorrer o mapa e conquistar a base inimiga, ao mesmo tempo que se combate os exércitos inimigos dispostos ao longo do vasto campo de batalha e se defende a própria base.

Numa nota de curiosidade, a grande razão pela qual este jogo não teve a divulgação que tanto merecia no mundo ocidental, foi a reduzida quantidade de cópias distribuídas nos Estados Unidos pela Enix, facto também que tornam este jogo extremamente raro e uma verdadeira pérola para qualquer coleccionador, dado o apreço que recebe dos fãs deste género de jogos. No entanto, este jogo foi relançado para a PSX com o nome Tactics Ogre: Let Us Cling Together.

1.  Tales of Phantasia

Já devem ter ouvido falar de RPG’s com o nome de Tales of…, tal como a saga Tales of Symphony para a Wii, Gamecube e PS2, o que provavelmente não sabem é que se inserem numa saga de jogos ao estilo de longevidade da famosa e aclamada saga Final Fantasy, mais ainda provavelmente não saberão também que essa saga conta já com 12 jogos e que Tales of Phantasia para a SNES foi o primeiro.

Esta saga na sua fase inicial apenas foi lançada para a SNES no Japão, por isso para encontrar a versão original deste jogo, terão que procurar uma versão traduzida (existem em abundância aliás, dado o vasto grupo de fãs existente). Mais tarde os jogos iniciais da série foram relançados para a PSX, GBA e PSP, por isso recomendo que procurem a port da PSX, pois está muito boa.

Quanto ao jogo é muito bom, a par de Final Fantasy VI e Chrono Trigger é sem dúvida um dos meus RPGs preferidos para a SNES, o jogo é desenhado ao estilo anime, próprio da cultura nipónica, marcado pelas cores vivas e detalhe dos cenários 2D.  O estilo de jogo é semelhante a Star Ocean, divergindo na forma como se apresenta o campo de batalha, de forma linear num terreno 2D, ao contrário do rebuscado 3D de Star Ocean, os cenários normalmente extendem-se para lá do ecrã de jogo levando assim o jogador a movimentar-se constantemente para combater todos os inimigos. Tales of Phantasia é uma espécie de híbrido entre SRPG e RPG tradicional, em que o jogador controla apenas uma personagem de cada vez, podendo alterar as opções do AI para a forma como os outros actuam entretanto.

Pela sua história, jogabilidade e grafismo, Tales of Phantasia é o grande jogo que vos recomendo e que provavelmente nunca tiveram oportunidade de jogar, por isso não esperem mais.

~ por eckhartaldegar em Segunda-feira, 17 \17\UTC Maio, 2010.

2 Respostas to “Top 5 Melhores Jogos SNES que provavelmente ninguém jogou”

  1. Cara parece mentira, mais eu ja joguei todos e zerei o Battletoads & Double Dragon,The Firemen,Ogre Battle: March of the Black Queen o kirby era loka mais eu consehui oegar a manha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: