Worms


O Worms prova que um jogo não precisa de muitas complicações ou de grandes histórias para conseguir oferecer uma grande e divertida experiência de jogo. Este jogo oferece-nos um simples cenário 2D, onde controlamos um pelotão de minhocas que decidiram pegar em armas de destruição massiva… e ainda hoje George W. Bush teme as zonas enlameadas do seu quintal.

O Worms foi originalmente lançado para a Amiga em 1995, mas a sua popularidade rapidamente o levou para as plataformas mais populares dos anos seguintes, como foi o caso do PC e Mega Drive.

Este jogo foi claramente inspirado noutro títulos de jogos de artilharia por turnos em 2D, como é o caso do velhinho clássico Scorched Earth, mas conseguiu sem dúvida alguma atingir um novo patamar neste tipo de jogos, devido essencialmente a uma escolha brilhante das personagens a usar, visto que por um lado ninguém levanta polémica alguma sobre a morte de uma simples minhoca, e por outro pelo simples facto de ser divertido tornar uma criatura tipicamente desprezada numa autêntica máquina de guerra, mas também devido ao leque de armas disponíveis, cujo diversidade e originalidade marcaram uma geração… afinal de contas quem não conhece a holy grenade e a banana bomb?

A jogabilidade deste jogo resume-se então ao controlo de um pelotão pequeno de minhocas, e o mesmo é feito através do controlo directo de uma minhoca por turno, que difere a cada turno que passa seguindo uma ordem definida inicialmente pelo próprio jogo. O objectivo é a exterminação de toda e qualquer força hostil, e devem fazê-lo tirando partido das armas que têm disponíveis, do próprio mapa (quer tirando proveito de minas, ou destruindo parte dele para vosso proveito) e de powerups que vão sendo distribuídos aleatoriamente via aérea, sendo que os mesmos podem ser medicamentos ou armas mais poderosas do que as com que começam.

Os cenários são diversos, podendo variar de zonas como a antárctica até ao próprio inferno, passando até mesmo pelo espaço. Tanto os gráficos como os efeitos sonoros são claramente cartoonescos o que confere ao jogo MUITA personalidade, sendo que as catchphrases para dados eventos são simplesmente de chorar a rir.

E para terminar deixo-vos aqui um vídeo de um round de Worms:

~ por Izilthir em Sábado, 27 \27\UTC Fevereiro, 2010.

4 Respostas to “Worms”

  1. para mim, o Armaggedon e o World Party sao os melhores da saga.

    este primeiro volume tinha muitos bugs (joguei isto na psx) e o 3d nunca me chamou a atençao.

    • Quanto ao 3d concordo, também nunca me fascinou.

      Mas não me lembro da existência de muitos bugs neste título, pelo menos para PC. Secalhar foi o port para PS1 que foi mal conseguido, embora também deva dizer que o que eu joguei mais foi a “expansão” do original, o Worms Plus: Reinforcements.

  2. tens de falar é do gorilas http://blog.yapb.net/images/qbasic-gorilla-screenshot.gif😛 o worms já é uma sequela espiritual muito avançada:P

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: