[OSVELHOSTEMPOS – Artigo do mês] Dune


De acordo com a parceria estabelecida entre os nossos blogs, compete a cada um eleger o melhor post/artigo escrito pelo outro, e aqui fica o melhor artigo do blog OSVELHOSTEMPOS para o mês de Janeiro: Dune.

Antes de mais, quero começar por justificar a minha escolha, dizendo que fiquei ainda algum tempo a ponderar entre duas análises (Dune e Megaman PC) e um artigo de opinião/divulgação sobre o Commodore Amiga, tendo posteriormente eliminado este último por o achar incompleto, embora seja interessante ler que mesmo hoje em dia ainda existem muitos projectos baseados em hardware retro.

Em relação às análises, achei ambas igualmente interessantes, embora nenhum dos jogos em si seja bom, sendo que o Megaman exemplifica bem um mau exemplo de tentarem abusar ao máximo (a níveis comerciais) de franchises de sucesso, lançando para o mercado títulos que nunca deviam ter visto a luz do dia, e o Dune ter apresentando uma fusão de géneros inovadora.

Acabei então por escolher então o factor inovação sob o factor “tesourinho deprimente”… e aqui fica um excerto do mesmo:

Dune é um híbrido de jogos de aventura point n´click com estratégia em tempo real, aliás, é um dos primeiros jogos de estratégia em tempo real alguma vez criados, mas a sua fórmula é muito diferente dos RTS que jogamos hoje (os RTS actuais são descendentes da sua sequela Dune 2).

Nas áreas point-and-click temos que falar com os nossos conselheiros, lideres, comprar armas e equipamento a contrabandistas e explorar o planeta. Esta pesquisa é maioritariamente feita através de um ornithopter, uma máquina voadora cujo o nosso controlo é algo limitado, simplesmente dizemos para onde queremos ir e o piloto automático leva-nos lá, é conveniente que estejamos sempre acompanhados por algum conselheiro ou amigo pois estes possuem habilidades que nos serão úteis, como uma melhoria no moral das nossas tropas ou no seu treino.

Já na área RTS passamos para uma visão global de onde daremos ordens aos nossos soldados. Estes podem dividir-se em 3 ramos: recolha de especiaria (de onde vem o nosso dinheiro), militar e ecológico (este último no entanto tem uma utilidade questionável servindo maioritariamente para motivar os teus soldados). Todas as ordens que damos ocorrem em tempo real, de vez em quando somos obrigados a desperdiçar dias do jogo só para esperar-mos até as nossas tropas terem cumprido as suas ordens ou para chegarem a um local designado.

E aqui fica o link para o lerem integralmente.

~ por Izilthir em Segunda-feira, 1 \01\UTC Fevereiro, 2010.

Uma resposta to “[OSVELHOSTEMPOS – Artigo do mês] Dune”

  1. “embora nenhum dos jogos em si seja bom”

    por acaso eu acho que o Dune é bom, um pouco arcaico e curto, mas era muito bom na altura e ainda hoje vale a pena jogar-lo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: